5 Curiosidades que você não sabia sobre vinho

O vinho é uma bebida milenar, e suas propriedades são divulgadas constantemente por todo o mundo. Desde épocas mais remotas, sua ingestão já era recomendada por médicos em razão dos inúmeros benefícios que esse fermentado de uva traz para nosso organismo.

Com o passar do tempo, essas vantagens só foram sendo confirmadas juntamente de outras novas descobertas, isso para não falar do sabor único e delicioso desse incrível líquido! Essas informações só demonstram que uma boa taça deve sim fazer parte da nossa dieta alimentar e que sempre devemos procurar mais informações sobre o tema. Pensando nisso, separamos algumas outras coisas que você ainda não sabia sobre o vinho. Quer descobrir? Então continue o artigo:

A POPULARIDADE DO VINHO

O vinho é uma das bebidas mais consumidas do mundo. Popular e produzido nos cinco continentes, ele ajudou a fazer da uva um alvo de admiração e desejo. As uvas viníferas chegaram à posição número um entre todas as frutas existentes no mundo em termos de área de cultivo. São mais de dez mil tipos, embora pouquíssimas delas — apenas cerca de 50 — sejam usadas pelos melhores produtores.

Muitas pessoas acham que o preço do vinho é o fator mais determinante para ele ser ou não bom. Mas isso é uma lenda! O valor de uma garrafa varia por uma série de fatores: a localização, o produtor, as premiações e até a cotação do dólar. É muito comum que em degustações às cegas, mesmo pelos principais sommeliers do planeta, vinhos mais acessíveis economicamente fiquem com os primeiros lugares.

ROLHA OU ROSCA

Muitas pessoas acham que a rolha é uma mera convenção, mas o fato dela estar presente nos melhores vinhos ao invés da rosca não é à toa. Além de garantir aquele belo cerimonial de abertura da garrafa, ela permite que o vinho respire e, principalmente, envelheça de forma apropriada, se for o caso, realçando as características e o sabor do líquido.

AROMA OU BOUQUET

Muita gente acha que é a mesma coisa, mas alguns sommeliers explicam a diferença: enquanto o aroma é usado para descrever o cheiro do vinho jovem, o bouquet seria mais recomendado para se referir ao cheiro do vinho envelhecido.

NEM TODO VINHO DEVE ENVELHECER

Não são todos os vinhos que melhoram com o tempo. A grande maioria dos brancos é produzida para o consumo imediato ou no período máximo de três anos. Já os tintos, em geral, são feitos para o consumo em até cinco anos. Apenas os grandes vinhos, perfeitamente armazenados e feitos com um processo meticuloso e grande seleção de uvas evoluem com a idade.

Essas são algumas das maiores curiosidades sobre o vinho. Essa bebida tão tradicional e saudável é deliciosa, e conhecer um pouco mais sobre ela torna o seu consumo ainda mais especial. Escolha já o seu rótulo favorito, mas lembre-se: consuma com moderação!

 

Fonte: http://bit.ly/2i8VwJr

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *